Filosofia para crianças – ” A mala Misteriosa do Senhor Benjamim”

“A Mala Misteriosa do Senhor Benjamin”, de Pei-Yu Chang, (Nuvem de Letras, 2017), foi-me oferecido por uma amiga do “coração”, a qual me tem acompanhado, deste o princípio do “CATIVAR”, dando sugestões e partilhando as minhas emoções. Bem hajas Elisabete Brás! Quando o li, decidi logo apresentá-lo aos alunos (9/10 anos) e explorar as suas inferências (pensamento reflexivo e crítico).

 

Que mensagem tem este livro, que o torna tão especial?

 

Este livro basea -se na fuga de Walter Benjamin da Alemanha quando o regime nazi tomou o poder. Uma fuga que contou com a ajuda da Senhora Fittko. Nascida em 1940, esta austríaca foi encarcerada num campo prisional para mulheres por ter lutado ao lado da Resistência contra o regime de Hitler. Quando conseguiu escapar, juntou-se ao Comité de Resgate de Emergência, ajudando pessoas a escapar da Alemanha através dos estreitos caminhos dos Pirinéus até à fronteira com Espanha. Estima-se que, ao longo de sete meses, terá escalado montanhas a mais de 3350 metros de altitude, tendo este trajecto – conhecido como a F-Route – ajudado a salvar a vida de cerca de 80000 pessoas.

 

 

O livro inspira-se na fuga de Benjamin e companheiros que, na realidade, conseguiram atravessar a fronteira entre a França ocupada e Espanha, deparando-se com o cancelamento de todos os vistos pelo governo de Franco. A história conta que Benjamin, confrontado com a possibilidade de ser entregue às autoridades nazis, se terá suicidado – outros defendem que terá sido assassinado -, tendo os restantes membros do seu grupo sido autorizados a cruzar a fronteira no dia seguinte.

O porquê de Pei – Yu Chang?

Este é o primeiro livro para crianças de Pei-Yu Chang, que estudou língua, literatura e cultura alemã em Taipé (Taiwan) e ilustração em Münster (Alemanha). Aqui utiliza técnicas várias, que vão dos recortes e colagens ao uso do papel quadriculado, para lá de diversos jogos e tamanhos de letra. Walter Benjamin nunca foi tão cool.

 

Pei-Yu Chang consegue recriar esta história sob a forma de um livro de aventuras e mistério, onde Benjamin, apesar das recomendações da organizadora da fuga, decide levar uma pesada e misteriosa mala. Após o seu desaparecimento, muitos são aqueles que querem saber o que nela se esconderia.

Seria:

“A melhor ideia filosófica de todos os tempos“?

“Um manuscrito sobre a grandiosa história da fotografia“?

“Uma arma voadora de guerra que se transforma num submarino“?

 

Caberá aos mais pequenos fazer a sua própria investigação, elaborando uma lista das coisas que Benjamin queria a tanto custo levar através de uma perigosa e longa travessia. Mais tarde, poderão conhecer o verdadeiro tesouro literário legado por Walter Benjamin ao mundo.

 

 

Se para os mais pequenos poderá servir de introdução ao conhecimento sobre os acontecimentos que marcaram a Segunda Guerra Mundial, para os adultos levanta a hipótese – como me sucedeu – de conhecerem mais uma mente brilhante que se viu impedida de continuar a partilhar o seu conhecimento com o mundo pela perseguição de que os judeus foram alvo na época.

Muito interessante!

 

(Visited 379 times, 1 visits today)

Sem comentários ainda.

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *