As minhas “dores” no(s) momento(s) de avaliação…

Depois de mais três décadas de trabalho na Escola, ainda continuo a sentir uma "dorzinha na barriga" cada vez que analiso e avalio o trabalho escrito de cada um dos meus alunos, sabendo das suas "outras"competências tão ou mais importantes do que os seus registos escritos. Para mim, é na "relação professor-aluno" que se define uma ...

Pensando na “avaliação” dos meus alunos…

A avaliação formativa : . é interna ao processo de ensino-aprendizagem; . interessa-se mais pelos processos do que pelos resultados; . torna o aluno protagonista da sua aprendizagem; . permite diferenciar o ensino; . serve ao professor para, através das informações colhidas, reorientar a sua actividade; . serve ao aluno para auto-regular as suas aprendizagens, consciencializando-o de que a aprendizagem não é um ...

Avaliação formativa: algumas notas

Em tempo de avaliação (intercalar) (re)penso no(s) seu(s) conceito(s), nos seus paradigmas históricos e conceptuais... «A aposta essencial da avaliação formativa é tornar o aluno actor da sua aprendizagem; nesta perspectiva a avaliação formativa é interna ao processo; é contínua, analítica e mais centrada sobre o aprendente do que sobre o produto acabado» (Adaptado de B. Petitjean in Avaliação formativa: algumas notas In: ...

“Na Índia, as escolas começarão a ensinar como ser feliz!”

  Nunca devemos deixar a escola interferir na nossa educação . Pelo menos é o que Mark Twain, um escritor e humorista americano, pensou sobre quem criticava o sistema educacional. Seria necessário pensar se o que Twain disse há tantas décadas não é mais válido hoje do que nunca. E é que a maioria dos sistemas educacionais, pelo menos nas ...

“Há saberes…”

Ver: https://terrear.blogspot.com/2019/01/saberes-de-inovacao.html Há saberes inúteis. Há saberes que regulam e impulsionam a acção social e educativa. Saberes que transformam para melhor as realidades. São saberes de acção, de inovação.   Saber dar tempo ao tempo mas agindo para que cada actor evolua para a “zona do seu desenvolvimento próximo”;   Saber gerir o lugar de todos os actores no quadro organizacional de modo a que cada um possa retirar benefícios, em ...

2019 – Ano Nacional da Colaboração

O que é cooperação e como se pode explicar a uma criança o que significa colaborar? Uma grande questão que importa ser devidamente refletida em contexto escolar. A cooperação ou colaboração é a tarefa de ajudar e servir, de uma maneira desinteressada aos demais. Para que as crianças sejam pessoas colaboradoras e cooperantes é necessário que ...

10 jogos para desenvolver as habilidades sociais e emocionais – crianças

De acordo com  Mendes, G. (2012), o jogo constitui um veículo excepcional para o desenvolvimento infantil, sobretudo no que se refere às capacidades físicas e intelectuais (Cabral, 1985, 1990, 1991, 1998; Almeida, 2000; Kishimoto, 2002), permitindo assim à criança conhecer o seu corpo, explorar o meio que a rodeia e adquirir novas experiências motoras (cf. Doron, ...