“Divertida-mente”, no mundo das “emoções”

 

 

 

Em tempos difíceis, como os que estamos a atravessar (Covid-19), a “tristeza” entra de rompante na nossa vida…e como ultrapassar e como explicar às crianças, são questões que devem ser esclarecidas.

Pensando nos meus alunos…como explicar estas questões tão sérias como “as emoções”?

 

A questão da importância da tristeza é perfeitamente abordada no filme Divertida-mente (Inside Out), lançado em 2015, tem como protagonista o “cérebro” da menina Riley, que se vê obrigada a mudar de cidade com os pais. Acompanhamos o seu processo de adaptação na vida nova e assistimos como as cinco emoções (Alegria, Tristeza, Medo, Raiva e Nojo) regem o seu comportamento. Através de personagens (lúdicas) observamos o funcionamento do cérebro de Riley e como ela comporta-se socialmente.

 

 

Mudar é preciso!

O filme aborda como a mudança é um imperativo da vida: com o passar do tempo precisamos mudar e somos frequentemente colocados à prova.

Muitas vezes acomodados na nossa zona de conforto, custamos a aceitar as mudanças que a vida nos impõe, mas a verdade é que somos constantemente empurrados para novas situações com as quais não sabemos inicialmente como lidar.

“Divertida- mente” ensina-nos que  adaptar-se às novas realidades é preciso, ainda que seja difícil (ao princípio) pois as crises são importantes para o crescimento (de todos).

É essencial termos “tempo para chorar”, para aliviarmos as nossas dores e ansiedades e depois sim, de seguida, “abraçarmos” a vida com um sorriso.

1. Para pais/ educadores e professores

No link abaixo apresentado poderá ver um vídeo  que analisa alguns aspectos psicológicos que o filme abordou, tais como emoções, memórias e subconsciente.

https://www.youtube.com/watch?v=nbnW0vou57M&fbclid=IwAR26EAC0IJIIvwKXVlZljYCTfQv4pPuFRo6rnM91TGecjiFb24ISVExpKVI

2.  Para miúdos e graúdos verem:

https://www.youtube.com/watch?v=Rd2aQOn4Vf0

É essencial que crianças aprendam que a tristeza é importante que, por vezes, é fundamental que os outros percebam que estamos tristes, para nos ajudarem; que é importante mergulharmos um pouco na tragédia para depois voltarmos à superfície, voltarmos a ter esperança.

(Visited 368 times, 1 visits today)

Sem comentários ainda.

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *