“Filipe Feliz” – a felicidade

“Para ti, o que é a felicidade?” ou “Quando te sentes feliz?” foram estas as perguntas de partida para abordar a questão da Felicidade

“Quando você consegue que alguém que você gosta muito seja seu amigo.” -esta foi uma das respostas que algumas crianças deram à minha questão.

As respostas destes pequenos “filósofos da vida” serviram para  dar-me conta do que é importante para as suas/nossas vidas.

“A felicidade não tem forma nem se pode comprar.”

“A felicidade é invisível aos nossos olhos.”

 

A felicidade é para as crianças um sentimento que as enche de emoção, de nervosismo e de exaltação.

É um bater acelerado do coração, uma conquista, um objetivo alcançado…

 

Aqui questionei-os e deixo os seus “sentires”, as suas “vozes” à grande pergunta: ‘O que é a felicidade?’.

– ‘Quando eu brinco com o meu cãozinho.” ( João, 7 anos)

– “Quando faço amigos.” (Maria, 8 anos)

– “Quando depois de perder três semanas seguidas a jogar futebol, finalmente, meto um golo e a minha equipa ganha.” (Ricardo, 8 anos)

– “Quando a professora dá-me um Muito Bom no teste.” (Filipa, 9 anos)

– “Quando os meus avós vêm-me ver e brincam comigo.” (José, 7 anos)

– “Quando meus pais deixam-me dormir em casa do meu amigo.” (Tomás, 8 anos)

– “Quando a Joana, a menina mais bonita da turma, sorri para mim.” (Diogo, 9 anos)

– “Quando minha mãe deixa-me assistir as minhas séries preferidas na televisão.” (Ana, 7 anos)

 

(…)

Dedicar-lhes tempo, brincar com eles, jogar com eles, deixá-los passar grandes momentos com seus amigos, preparar-lhes um detalhe inesperado, presenteá-los com um beijinho e abraços, apoiá-los em cada fracasso e ajudá-los a  levantar em-se quando caiem.

Perguntar-lhes coisas…, falar com eles e deixar que falem dos seus sonhos.

Não exigir em demasia e não esperar e “cobrar” muito deles.

São desafios que se impõem a qualquer pai/educador.

Não é preciso muito… Podem ser pequenos detalhes.

Foi o que aprendi com os alunos do “CATIVAR”!

 

(Visited 46 times, 1 visits today)

Sem comentários ainda.

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *