Eleven day- Confi(n)ar: Dia Mundial da Leitura em Voz Alta

“Felizes e frequentes encontros com os livros, (…) são um capital precioso
para abordar com sucesso as primeiras aprendizagens escolares, para que o prazer de
ler resista à experiência dos manuais escolares.”

(Sequeira, 2000, p. 62)

 

Marie Lafrance in https://hipopomatosnalua.blogspot.com/2021/02/dia-mundial-da-leitura-em-voz-alta.

 

Hoje, dia 1 de fevereiro, comemorou-se a diversão e a importância de ler em voz alta, com várias iniciativas on-line (cf.sites apresentados). Costumo proporcionar aos meus alunos, diariamente, experiências de leitura em voz alta, prática que fomenta neles a autoconfiança e o prazer em comunicar com a audiência ouvinte 8e crítica) a sua leitura…infelizmente, este ano não podemos comemorar juntos.

Dos meus mais de trinta anos de experiência pedagógica, com investigação ação nesta área, subscrevo que o contar e o recontar  histórias, são estratégias de excelência no desenvolvimento da linguagem oral da criança, pois juntamen-te com a sua feição lúdica, vai permitir a articulação de ideias, a comunicação, a expressão do pensamento e natural-mente, um vocabulário mais rico e um discurso mais completo.

É relevante refletir sobre a importância de ler/contar e dinamizar histórias para e com as crianças desde a mais tenra idade, pois irá contribuir para o desenvolvimento social e cognitivo da criança. De forma a proporcionar momentos de interação entre adulto-criança, esta deve ser convidada e incentivada a participar, tornando assim estes momen-tos mais prazerosos e ativos para a criança  quão importante e vantajoso é a leitura e a animação de histórias na vida de uma criança. Este não deve ser de todo um momento passivo, pois a criança deve ser incentivada a participar na narração da história, o que tornará o momento mais agradável tanto para a criança como para o adulto, havendo também um fortalecimento na relação e interação com o par.

“A audição e leitura de histórias representam uma elevada função educativa que se traduz na promoção das poten-cialidades naturais da criança” (Almeida, 2002, p.140). A leitura e exploração de histórias vai permitir à criança a aquisição de valores que serão vantajosos ao longo da sua vida e podendo ainda possibilitar o seu desenvolvimento absoluto. Quando a criança toma atenção ao que o narrador de histórias lhe está a apresentar, esta atenta a todos os pormenores contidos no texto e nas ilustrações, o que posteriormente leva ao “desenvolvimento da memória, a capa-cidade de atenção e a compreensão da criança” (Almeida, 2002, p. 140).

Outros dos benefícios que as histórias têm no desenvolvimento da criança são a estimulação da sua criatividade, pois permite-lhes enriquecer o seu imaginário tornando-as mais criativas, e ainda o enriquecimento do vocabulário, tor-nando-o mais diversificado (Almeida, 2002, p. 140).

A leitura em voz alta vai estimular a imaginação das crianças, facultar-lhes informação e promover a sua reflexão sobre acontecimentos, quer sobre si próprio quer sobre os outros. Ouvir histórias vai abrir novos mundos à criança, mas também vai influenciar nas aquisições na área do desenvolvimento da literacia (Morrow & Temlock-Fields, 2004).

 

Referências Bibliográficas:

  • Almeida, A. (2002). Abordar o Ambiente na Infância. Lisboa: Universidade Aberta
  • Morrow, L., & Temlock-Fields, J. (2004). Use of Literature in the Home and at School. In B. Wasik (Ed.) Handbook of Family Literacy (pp. 83-115). Mahwah, New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, Publishers.
  • Sequeira, M. d. (2000). Formar leitores – O contributo da biblioteca escolar. Lisboa:Instituto de Inovação Educacional.

 

Sugestões para mais leituras: 

 


Leitur@s C@tiv@ntes

(Visited 68 times, 1 visits today)

Sem comentários ainda.

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *