As minhas “dores” no(s) momento(s) de avaliação…

Depois de mais três décadas de trabalho na Escola, ainda continuo a sentir uma "dorzinha na barriga" cada vez que analiso e avalio o trabalho escrito de cada um dos meus alunos, sabendo das suas "outras"competências tão ou mais importantes do que os seus registos escritos. Para mim, é na "relação professor-aluno" que se define uma ...

Pensando na “avaliação” dos meus alunos…

A avaliação formativa : . é interna ao processo de ensino-aprendizagem; . interessa-se mais pelos processos do que pelos resultados; . torna o aluno protagonista da sua aprendizagem; . permite diferenciar o ensino; . serve ao professor para, através das informações colhidas, reorientar a sua actividade; . serve ao aluno para auto-regular as suas aprendizagens, consciencializando-o de que a aprendizagem não é um ...

Avaliação formativa: algumas notas

Em tempo de avaliação (intercalar) (re)penso no(s) seu(s) conceito(s), nos seus paradigmas históricos e conceptuais... «A aposta essencial da avaliação formativa é tornar o aluno actor da sua aprendizagem; nesta perspectiva a avaliação formativa é interna ao processo; é contínua, analítica e mais centrada sobre o aprendente do que sobre o produto acabado» (Adaptado de B. Petitjean in Avaliação formativa: algumas notas In: ...