16 day – Confi(n)ar: Uma “história de amor” entre avô e neto

Neste segundo confinamento, dou por mim a analisar o meu núcleo familiar: a relação grandiosa entre avó e netos. Na minha leitura do meu jornal de eleição, “Público” (p.56) leio o artigo reflexivo de Rita Pimenta sobre um livro que é muito “caro”, a “A Manta do José“, um “conto feliz da tradição judaica”.
“Este livro retrata-nos uma enternecedora história de amor entre um avô (alfaiate) e um neto. Quando o neto nasce, o avô oferece-lhe uma mantinha e, à medida que o neto vai crescendo, essa manta vai-se transformando… em casaco, em colete, etc.. O avô arranja sempre forma de reutilizar aquela manta que o neto tanto gosta. No fundo, retrata-nos a história do seu amor… que nunca diminui e aumenta com o tempo!”

 

SINOPSE

“Quando o José nasceu, o avô, que era alfaiate, ofereceu-lhe uma manta, uma bonita manta feita à mão para o berço do seu primeiro neto.

Assim começa esta terna história adaptada da tradição judaica sobre a infância e a passagem do tempo, onde um cúmplice avô encontra sempre uma solução para que uma velha manta, que em tempos ofereceu ao seu neto, não desapareça. Aproveitando o tecido para várias peças de vestuário, até apenas haver o suficiente para forrar um botão, a manta vai acompanhando o José durante o seu crescimento.

No entanto, o botão acaba por desaparecer, e contra todas as probabilidades, o avô do José surpreende-o uma vez mais, conseguindo algo a partir do nada e fazer aquela manta durar para sempre.”

 

A manta do José, da autoria de Miguel Gouveia, com ilustrações de Raquel Catalina é uma história aonde so-bressaem a dádiva numa (re) leitura dos “tecidos de afetos” que, tendo como ponto(s) de partida(s) uma manta (elo perene entre gerações), ganham modos multifacetados de chegadas. Ao lançarem palavras que vão sendo (re)colhi-das ao sabor das tonalidades da ternura, a narrativa seduz os leitores, sempre atravessadas por ilustrações que rea-brem (in)seguros portos de abrigo – onde se ancora a dimensão socioemocional e a dimensão comportamental da Educação para a Cidadania Global.

#CativarnaEscola

Sugestões para visualizar e ouvir:

 

(Visited 96 times, 1 visits today)

Sem comentários ainda.

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *